Remoção de Sinais

Remoção de sinais com laser CO2 fracionado é um procedimento rápido sem cortes, internação ou cicatriz. O aparelho que também é equipado com radiofrequência permite um tempo reduzido de recuperação.

Os sinais cutâneos, conhecidos na medicina como nevos, são acúmulos de melanócitos, células da pele que contém melanina, a molécula responsável por dar cor ao tecido. Podem ter formatos variados e serem congênitos ou adquiridos, sendo importante prestar atenção em sua simetria; sinais assimétricos tem maior chance de se transformarem em câncer.

Embora seja importante acompanhar sua evolução com consultas periódicas ao médico, de forma geral, é possível conviver amigavelmente com os sinais. No entanto, alguns nevos podem ter uma aparência ruim, provocar incômodo no atrito com o vestuário ou simplesmente surgirem de forma numerosa e causarem efeito inestético.

O médico irá avaliar durante a consulta de avaliação quais as condições do nevo e de acordo com as queixas do paciente decidir se a retirada é necessária ou não. A extração dos sinais pode ser feita sem cirurgia com a ajuda de laser CO2 fracionado, um aparelho minimamente invasivo que oferece boa resposta através do processo de fototermólise seletiva. Equipado também com radiofrequência, tecnologia estimuladora de colágeno, o aparelho possibilita a redução do tempo de recuperação da pele.

A fototermólise seletiva permite uma intervenção local com danos reduzidos a região periférica do nevo. O processo consiste na definição de um comprimento de onda que é melhor absorvido pela melanina, esquentando a molécula até provocar o seu fracionamento. A ação do laser CO2 fracionado tem melhor resposta em peles claras e com sinais escuros, o que não impede o tratamento em condições diferentes, apenas requer mais sessões, uma vez que a potência do laser será diminuída para evitar queimaduras.

O procedimento é realizado com anestesia tópica e a ajuda de compressor de ar frio que reduz a vermelhidão provocada pelo tratamento de sinais com laser CO2 fracionado. O período de recuperação é de cerca de uma semana, podendo haver vermelhidão, inchaço e descascamento. A exposição solar e alterações hormonais contribuem para aumento dos nevos, por isso mesmo após a cicatrização quando a pele ainda estiver rosada e durante toda a vida é sempre recomendado utilizar protetor solar fator 30, no mínimo, para evitar que os sinais multipliquem-se, aumentem de tamanho ou evoluam para tumores malignos.

A consulta de revisão deve ser realizada em sete dias. O procedimento é realizado em ambulatório, sem cortes, internação ou cicatriz, não sendo necessário o afastamento das atividades diárias.

Related posts